domingo, 18 de abril de 2010

COINCIDÊNCIAS

Há coincidências que não passam disso mesmo. Mas há outras…

Pinto da Costa, inflamado pelas consequências da época, pela proximidade de eleições na Liga e pela flutuante situação das comissões de disciplina e arbitragem para a próxima época, já avisou que na próxima época o FC Porto vai recuperar todos os estatutos.

Com toda a certeza, vai activar o seu poço de petróleo no Porto e, principalmente já tem em fase de conclusão o plano de recuperação do controlo de operações. Depois do erro de ter apoiado Hermínio Loureiro de quem não teve o devido retorno, muito antes pelo contrário, não há nova margem de erro. É preciso restaurar a ordem das coisas.

Naturalmente, não irá apoiar nenhuma candidatura à Direcção da Liga, mas curiosamente, um dos candidatos é Fernando Gomes que saiu da esfera portista numa altura conveniente. Candidatura que já esclareceu esperar que a arbitragem e disciplina se mantenham na Liga devido ao impasse no estatuto da FPF.

Por outro lado, e na época em que a arbitragem e disciplina regressam à FPF, as associações não aceitam o novo regime jurídico das federações porque, entre outras coisas, não querem perder representatividade (de 55% para 35%) e com isso conduziram à suspensão do estatuto de utilidade pública da FPF. Curiosamente, Lourenço Pinto, da Associação de Futebol do Porto, lidera agora a posição de interpor uma providência cautelar relativamente ao teor do despacho da tutela.

Ou seja, a instalação das indefinições e adivinhem quem as vai gerir.

1 comentário:

Dylan disse...

Costuma dizer-se que mais depressa se apanha um mentiroso que um coxo. Serve isto para referir que o ex-presidente da Liga Portuguesa de Futebol desmentiu categoricamente Pinto da Costa ao negar que a sua demissão tivesse a ver com a permanência de Ricardo Costa à frente da Comissão Disciplinar da Liga. Indirectamente, Hermínio Loureiro foi solidário com Ricardo Costa, indignado com a decisão inquinada do Conselho de Justiça da Federação ao equiparar Assistentes de Recinto Desportivo a público! Farto de desmandos – inclusive por regulamentação aprovada pelos próprios clubes, no caso dos castigos a atletas do FC Porto -, farto de juristas de algibeira que não despem a camisola do seu clube, farto daqueles que se aproveitam de vazios legais para contornarem a justiça criminal e desportiva, decidiu bater com a porta provocando forte eco. Mas como se trata de uma guerra sobre o domínio do poder futebolístico, temo que a candidatura de um ex-administrador de uma SAD à presidência da Liga seja o regresso aos túneis intimidatórios e aos balneários pestilentos.

http://dylans.blogs.sapo.pt/