quarta-feira, 23 de setembro de 2009

BRUNO CARVALHO

O Tribunal Cível de Lisboa deu razão a Bruno Carvalho, mas este decidiu retirar a providência cautelar devido ao “superior interesse do Benfica”. Manuel Vilarinho que tinha provocado o incidente de nulidade e manteve a data e o acto eleitoral saiu derrotado, mas safou-se das consequências.

Bruno Carvalho pretendia que a lista de Luís Filipe Vieira não fosse a votos por violação dos estatutos.

Uma atitude que os benfiquistas devem reconhecer, mas que também teria efeitos contrários nas intenções de Bruno Carvalho, considerando o momento que a equipa atravessa. Se o cenário fosse outro…

2 comentários:

Tobias disse...

Com esse senhor, o nosso treinador seria o Carlos Azenha.

Sem mais comentários.......

O intereese superior do Benfica.....deixem-se disso.

O Cigarrilha disse...

bem visto isso....

se o cenário fosse outro...

saúde/abraço