terça-feira, 24 de março de 2009

A RESPOSTA DE HERMÍNIO

"Queremos credibilizar, profissionalizar, aumentar as receitas e estabilizar financeiramente a Liga e estamos focados nos nossos objectivos. Com a minha equipa, a página virou. Não contribuo para polémicas estéreis centradas num facto. Há algo mais importante que tudo isto. Não falo quando querem que fale, falo quando entendo que devo falar e não fujo dos temas" (…) "Para a arbitragem tenho pronta a fórmula da profissionalização do sector” (…) "tal como é preciso tempo e paciência dos adeptos na construção de uma equipa, também é preciso tempo para profissionalizar o sector da arbitragem. Isto não se faz com chicotadas psicológicas” (…) “Os meios tecnológicos são apenas uma das opções. A profissionalização é a forma mais acertada de lidar com o assunto, mas demora tempo".
Hermínio Loureiro in Record

Hermínio Loureiro foi, desta vez, claro e objectivo. Definiu estratégias e evidenciou a determinação em concluir projectos que serão obviamente avaliadas no final do mandato. Lamentou "profundamente" a decisão do Sporting em abandonar a Liga sem deixar de fazer um reparo à “fundamentação e aos factos recentes que lhe terão dado origem".

Hermínio Loureiro como tinha previsto, não abre mão do seu projecto e da teimosia em manter Vítor Pereira num lugar totalmente minado por dentro e por fora. Mas, no essencial, era imperativo que Hermínio Loureiro passasse a mensagem que acabou por passar. Não podia de forma alguma ceder a uma camuflada tentativa de chantagem. Pode ter uma certeza, porém: Se tinha um adversário, passou a ter dois.

1 comentário:

pardalão disse...

O Palhaço HERMÍNIO quer tornar os ladrões profissionais, não está mal não senhor! o chefe V Pereira agradece pois está desempregado á mais de 15 anos.