quarta-feira, 29 de outubro de 2008

MARADONA NA "ALBICELESTE"

Consequência dos últimos resultados da “Albiceleste”, nomeadamente o último, Alfio Basile pediu a demissão de seleccionador nacional, entretanto aceite pelo presidente da AFA. A partir daqui promoveu-se uma pequena novela que está prestes a culminar, com opção por uma espécie de junta de salvação nacional.

Júlio Grondona, o presidente, decidiu promover a possibilidade de juntar num corpo técnico, Diego Armando Maradona, como Director Técnico, Carlos Bilardo, como Director Geral e uma comitiva de “ajudantes”. Do tipo, tenho uma ideia, entendam-se e formalizamos isto. Maradona, é que já assumiu o cargo e diz que quem manda é ele, apesar de ter que ouvir, de vez em quando, a voz da experiência de Carlos Bilardo. Deve haver razões para Bilardo remar neste barco.

Jorge Valdano já defendeu que Maradona não, obrigado! E até é difícil perceber como se aposta num projecto destes, com francas possibilidades de fracasso (Porém, com uma selecção daquelas tudo é possível), comandado por um elemento inexperiente e instável. Se calhar, o futebol é mais simples do que a gente pensa.

2 comentários:

Anónimo disse...

Com todo o respeito que as pessoas merecem... Já imaginaram no nosso "quintal" Português... uma equipa técnica formada por grandes jogadores do passado e que tanto deram ao nossos país. Por exemplo, uma equipa técnica formada por Eusébio, Chalana, João Pinto(FCP) e Simões... Dá que pensar.

LACB

Nelson Tavares disse...

Perdoem-me o tom irónico. Mas se aplicássemos esta fórmula "vencedora" na nossa selecção...Ou contávamos com capacidade de auto-gestão dos jogares (era bonito), ou tínhamos "outros" treinadores para treinar e gerir a equipa (penso que será o caminho da Argentina) ou ... procurávamos o harakiri futebolístico...

Era a loucura!!!